terça-feira, 1 de setembro de 2015

O ofício


Vocábulos e surreais fantasias
Pingam azuis em virgem rascunho
Mesclando tristezas e alegrias
À inquietude sórdida de meu punho

Sílabas de sangue, consoantes pacíficas
Céu de brigadeiro, luares radiantes
Trincheiras mentais, guerras específicas
Frases fulgurantes em linhas saltitantes

O grito sufocado, a tragédia exaltada
Desertos solitários em vertentes de dor
O âmago inóspito da beleza desbravada
A alquimia intrigante do tenro amor

A noite, fico a observar um precipício
Flertando e interrogando a tênue vida
Tentando entender a maldição desse ofício
O qual me deixa inerte, sem solidária acolhida

13 comentários:

Franciéle Romero Machado disse...

Olá, uma boa noite! Não sei se lembra de mim, pois sumi por um tempo do blog :/

Como percebeu eu estava sumida do blog, até fiquei um tempo sem postar nada.Tinha várias outras coisas, mais aí percebo um erro. Não deixar um espaço para os versos...

A respeito de seus versos, soam tão bem e lembram a mágica da escrita e de colocar nas linhas traços da vida, acredito que há tanta coisa pra se dizer (desde belas e surreais fantasias até as dores sufocadas). É um ofício que parece solitário afinal somos nós mesmos na cena. E os últimos versos são quem sabe mais simples, mas mais intensos...encerram muito bem o poema!

Abraços poeta!
Mais e mais versos é o que desejo para você.
Abraços

ॐ Shirley ॐ disse...

Evandro, parece haver no silêncio do seu coração,alguns conflitos como dor e alegria, luz e treva... Mas, com destreza e sensibilidade, você sabe muito bem, externar seus sentimentos em belos versos.
Parabéns, gostei muito!
Grande abraço, amigo!!!

sub helena disse...

Evandro, boa noite...

Que texto lindo, descreveu com maestria a necessidade que um poeta tem de escrever e descrever tudo que se passa dentro do seu ser.
"...fico a observar um precipício..." Acho que é isso exatamente assim, uma relação inquietante, que nos faz derramar todo o nosso ser, nos expor sem pudor, nos mostrar...
Beijo e uma linda semana.

© Piedade Araújo Sol disse...

este eu trabalho e na minha modesta opinião é um pouco o desassossego do poeta.
e um certo desalento também.
um bom trabalho cheio de emoções.
beijo
:)

Salete disse...

Reconheço bem esse precipício... Nem sempre as palavras nos chegam para aplacar o coração irrequieto.

Beijo.

Fábio Murilo disse...

Solitário vicio. Abraços.

Zilani Célia disse...

OI EVANDRO!
NO OFÍCIO DE ESCREVER TE DÁS MUITO BEM, PASSAS, EM LINHAS SIMPLES A COMPLEXIDADE DA ALMA HUMANA.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Fê blue bird disse...

Um poema belo e inquieto de uma alma cheia de poesia.
Um beijinho com amizade

Evanir disse...

Um pouco mais cedo e com muitas saudades
venho convidar você para uma
visitinha na minha postagem.
Mesmo em meio as aflições temos que louvar
a Deus pela nossas vidas.
Comemorar é reunir com nossas amizades,
que a dez anos muitos vem comemorando comigo.
Eu tenho muito a agradecer a Deus por mais um ano
pelo milagre da vida.
Na verdade no decorrer desse ano nasci de novo
após uma cirurgia.
Gosto muito de falar as benção que recebo
para lembrar que temos um Deus por nós.
Pode ser grande a nossa luta ,
mas grande mesmo é nossa vitória.
Obrigada por tudo.
Feliz semana .
Beijos carinhosos...
Evanir....
PS..Se for do seu agrado deixei
mimo na postagem.

Paulo Silva disse...

Sempre maravilhosas palavras.
Ténue, simples, cuidadoso, mas um poema arrebatador e fenonemal!
Abraço.

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Olá Evandro,o poeta, o escritor têm o dom da magia, pois podem escrever sobre tudo, sobre Deus e o diabo. Com pequenas letras fazem versos e com estes constroem lindos poemas, belas poesias. Há portanto, um preço a pagar, sim a pagar, o poeta é um ser solitário e que nem sempre recebe solidariedade, porque os seus pares também sentem a mesma solidão. Maravilhoso seu poema. Grande abraço!

Camila Locatelli disse...

Nossa a quanto tempo não leu o post seu!!!
Havia desaparecido, mas resolvir voltar, seu poemas são otimos

http://acidadeliteraria.blogspot.com.br/

Camila Locatelli disse...

Obrigada pela visita no meu blog!!!
Espero novas postagens.. =D


bjinhos
http://acidadeliteraria.blogspot.com.br/