quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Ode ao Toni




Atravessas as alvas nuvens em teu dourado possante
Navegas pelas ondas infindáveis de nossa saudade
Trilhas tua mística jornada por estrelas rutilantes
Olhais por nós do ápice doce da eternidade
Nos acaricia pela brisa tenra da aurora
Inaudito seja no eflúvio de tua amada Rosa
Ouves nosso riso e sentes que não foste embora

Medo descartes, tua lembrança é viva e maravilhosa
Emoções desfrutamos em longas e insanas andanças
Zoeiras e tristezas, tua raça és sublime legado
Afugentes a escuridão e tragas a nós a paz imaculada das crianças
Dádiva será um dia estar novamente ao teu lado
Recolhes agora Pai, ao âmago de tua jubilosa glória
     Irradias a todos com a peculiar luz de tua linda e breve história