domingo, 1 de setembro de 2013

Burguesia vadia


Juventude desvairada



Germinada pelas ruas da cidade



Em miríade de futilidades enraizada



Regada à diária e ínfima ociosidade





Avarentos e desprezíveis olhares



Medindo a turba da face aos calcanhares



Rugindo preconceito aos oprimidos peregrinos



Sendo desta selva pérfida seus mais trevosos felinos





Imagens em luxuosas grifes esculpidas



Bolsos em questões de segundos



com suas carteiras despidas



Até a fome é tratada com modismo idolatrado



Em dois bocados



o dispendioso sanduíche americano é exterminado





Educação rasgada em negra estupidez



Sanidade esquecida em prantos de viuvez



Amizade bordada em coloridos pontos materiais



E aos erros a infinda imunidade



concedida pelos papais





Juventude desvairada



Por nojentas futilidades alucinada



Conduz esta pátria com sua ânsia pútrida de existir



Rumo à derrota anunciada nesta falta de porvir

11 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

actual....

grito lúcido!

:(

Evanir disse...


Ser especial é
quem tem amabilidade
para dividir seu tempo,
sua vida com os outros.
Ser especial é quem
tem amor e sabe se doar aos outros
ajudá-los com as mudanças
que surgem em seu caminho.
Ser amoroso é
quem realmente consegue apoiar
uma amiga ou amigo nas
suas dificuldades.
Qual de nós não precisamos de um ombro
amigo e leal nos momentos de angustia
das nossas vidas.
Eu sempre achei , que amizades verdadeiras
tem muito de Deus e dos anjos.
Que, nossa semana seja tremendamente abençoada
por Deus , e se chorarmos seja somente de alegria.
Eu amo você porque é realmente muito especial
na minha vida.
Como é bom ter um coração ,
que ama ,sem reservas, sem
medidas ,sem distinção e preconceitos.
Uma semana na paz de Jesus.
Beijos no coração carinhos na sua alma.
Evanir..

Parole disse...

Poema intenso que faz pensar nas nossas escolhas e na sociedade que queremos.Excelente!



Zilani Célia disse...

OI EVANDRO!
QUANDO PERDEMOS A REFERÊNCIA DO QUE É A NOSSA PÁTRIA, SE MÃE OU CARRASCA SE NÃO VEMOS MAIS UM PORVIR AUSPICIOSO EM SEU HORIZONTE, SÓ NOS RESTA CHORAR. MAS, HÁ QUE LUTAR...
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

ॐ Shirley ॐ disse...

Bonito poema, Evandro. Acho que está faltando o pulso firme do pai de antigamente... Um beijo!

PauloSilva disse...

Dolorosamente real esse poema...
Já não há juventude, só atitudes robóticas de uma linha de montagem chata e longa.
Abraço.

Fred Caju disse...

Confluo com vários pontos. Mas uma coisa eu te digo e garanto: existe uma juventude guerreira, poucos sabem dela porque a mesma não tá nem aí para redes sociais e outros motivos. Nos movimentos de base, o pessoal é quente de verdade.

Louraini Christmann - Lola disse...

Muito bom!
Leva à meditação
e à pergunta pela
verdadeira cidadania.
abraço

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Um poema que é um grito que todos devemos dar pela sociedade que se está a criar.

Um beijinho
Sonhadora

Antônio LaCarne disse...

poema incrível. real. sinestésico.

Louraini Christmann - Lola disse...

Ai, ai, ai!
E é muito isso!!!
Já quase fiz
Poesia parecida
Me faltou coragem
Pois, aqui a tenho
na autoria deste meu irmão...

Vontade de chorar